quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Maneio de Cães Difíceis no Cabeleireiro Animal (1ª Parte)

(1ª Parte)

Cães Difíceis? Só para alguns!


Muitas vezes alguns cabeleireiros perguntam como lidar com cães difíceis no salão; e muitas vezes optam por sedar os animais. Por experiência própria, em alguns casos é a opção mais viável, pois não se quer nem que o animal se magoe, nem nos queremos magoar… Mas a grande maioria das vezes não é necessário. Existem também pessoas que sedam os cães sempre que vão ser tosquiados…Acho completamente desnecessário!

Se chegar algum cão para tosquiar e se ele não inspirar confiança, coloca-se um açaime e trabalha-se. Com paciência tudo se faz… Alguns cabeleireiros dizem ter dificuldades profissionais nos cães difíceis, enquanto outros não conhecem esse problema… A dificuldade não reside nos cães, mas na forma como são manuseados.

Observando os cabeleireiros que não têm cães difíceis, vemos como lidam com eles: o respeito pela aprendizagem e o tratamento que lhe prestam. É verdade que para alguns cães ir ao cabeleireiro é algo que os preocupa e oprime, até aprenderem a desenvolver-se no cabeleireiro correctamente. E claro, envolve todo um processo de adaptação. Se não se respeitar e favorecer esta adaptação, somos nós que geramos com a nossa atitude os cães difíceis. É também importante o tratamento, a maneira como nos dirigimos para o animal.

Os próximos artigos mostram de maneira simples com favorecer a aprendizagem do cão, e como dar-lhe um tratamento adequado, para que não haja cães difíceis no Cabeleireiro Animal.



(Fonte: http://www.peluqueriaycosmetica.com/)