quinta-feira, 28 de julho de 2011

Obediência Social

Não existe uma idade certa para os cães aprenderem a conviverem em harmonia com as pessoas e outros animais, existem sim, animais com uma capacidade de aprendizagem superior a outros, depende da genética do cão, e também dos estímulos externos (ambiente) a que está submetido. Todos os cães deveriam ser adestrados em Obediência Social: aprender a andar ao lado, a sentar, a deitar, a ficar e a vir à chamada do dono.


O adestramento deverá ser um jogo para o cão, não o obrigando a fazer as coisas quando o dono e o adestrador quer, mas sim quando ele quer, sendo por isso recompensado (com brinquedo, comida, festas...) e se não o faz, castigá-lo, não com violência, mas sim não lhe dar recompensa ou virar-lhe simplesmente as costas. Os cão não gostam de ser ignorados... Apenas se obriga o cão a realizar os exercícios se ele não se interessar nem por brinquedos, comida, etc; por exemplo, queremos que um cão se sente, mas o cão não se sente motivado pelas recompensas, então carregamos na garupa do cão, dando a ordem "senta" ao mesmo tempo.


A duração do adestramento varia muito de cão para cão, depende de variados factores (temperamento, carácter, motivação...). Nas primeiras vezes que um cão é submetido ao adestramento, recompensa-se sempre uma acção correcta, à medida que o adestramento vai decorrendo, e que o animal já conhece o exercício, deve-se reduzir a recompensa, para ele não saber quando é que a recompensa vai surgir (expectativa e surpresa).


Ordem dos exercícios:
- 1º - motivação, associando o clicker à recompensa;
- 2º - sentar;
- 3º - deitar;
- 4º - deitar e ficar;
- 5º - chamada.


Até agora, com a minha "cobaia" (a Yucca, cruzamento entre buldog francês com cão sem raça definida), o mais difícil tem sido o exercício de andar ao lado, mas com o motivador certo, aquele que ela mais gosta (é sem dúvida a comida!) já se posiciona correctamente. Todos os dias, ou dia sim dia não, durante no máximo 10 minutos, faço o exercício até ela o consolidar, para quando ela o fizer bem, poder levá-la para outros espaços, com mais estímulos externos (pessoas, cães, carros, etc), e só quando ela realizar o exercício em diversas situações é que o exercício está consolidado. Isto aplica-se em todos os exercícios.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Cool Tools for Pet Grooming



Este vídeo mostra um corte apenas com tesoura (tesoura pequena curva, tesoura grande e tesoura de desbaste) numa cadela Lhasa Apso com Chow Chow. Fica natural, e para se realizar este tipo de corte o cão deverá estar sem nós, e para isso acontecer, deve ser escovado frequentemente. Infelizmente a maioria dos cães não se comportam tão bem como ela!

Boots, the cockapoo, gets scalped





Quando há pouco a fazer... utiliza-se uma lâmina curta... Este cão nunca tinha sido submetido a uma tosquia!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ferris Helps Dot Matrix Escape

Tosquia do Bichon Maltês


O pêlo é comprido, branco, denso, liso, pesado e sedoso. Para os banhos será necessário um champô diluído a 50% para pêlo branco e um bálsamo que não se pretende retirar todo na última passagem com água.


Para proteger o pêlo, deve-se colocar óleo de vison (ou óleo de amêndoas doces). Se o pêlo ficar sujo e deixar de estar branco, deve-se polvilhar com pó de talco, ou mesmo com fécula de batata, com uma massagem desde a raiz. Deve-se de seguida escovar para retirar a fécula que absorveu a sujidade, devolvendo ao pêlo a sua luminosidade original.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Tosquia do Bichon Frisé

A textura é muito importante: o sub-pêlo é suave e denso, enquanto o pêlo superior é mais áspero e elástico. A combinação dos dois, ao tacto produz um suave efeito, semelhante à pelúcia; mas se se esmagar, o pêlo de boa qualidade deverá recuperar o seu volume ao retirar a mão.


Esta raça não tem nada a ver com o caniche nem os seus cortes, pois muitas vezes se confunde o caniche com o Bichon, devido ao corte de pêlo que se realiza.
Para se preservar o sub-pêlo aconselha-se apenas a um banho mensal. O seu pêlo apresenta-se, quando está seco delicado, mas não eléctrico, nem pesado nem aberto.


Como possui pelagem branca, aconselha-se a uma manutenção nas áreas onde o pêlo oxida (bigodes, olhos e possivelmente nas patas e zona perianal), ou com uma loção para esse efeito, ou com ácido bórico em pó (limitará o excesso de acidez da saliva, lágrimas, etc).

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Crazy cat, loves water

Tosquia do Setter (Inglês e Irlandês)

Setter Inglês:
O pêlo a partir da região posterior da cabeça, à altura das orelhas, é ligeiramente ondulado, mas não é áspero, longo nem sedoso, como na generalidade dos Setter. As extremidades possuem franjas quase até aos pés.



Setter Irlandês:
O pêlo deve ser curto e fino na cabeça e base das orelhas; nas outras zonas, deve ter um comprimento moderado, pegado ao corpo; nas orelhas deve ser comprido nas orelhas e no resto do corpo deve ser adundante e sedoso. O entre-pêlo é fino e de cor muito intensa, de tonalidade parecida ao do pêlo; a franja comprida e de consistência mais sedosa na parte posterior das patas, nos glúteos, na parte interna dos músculos e joelhos, no tórax, esterno e ventre. O pêlo deve ser o mais liso possível, livre de ondas e nós.



O Setter abandona o pêlo suave e sedoso de cachorro primeiro no lombo, seguindo das patas.
Até um ano de idade não adquirem uma distribuição correcta do pêlo. Por esse motivo, aconselha-se a iniciar o grooming a partir desta idade, embora se possa praticar o clipperwork (pêlo tosquiado com máquina) da cabeça.
Os Setter possuem apenas uma camada de pêlo, pelo que não passam por uma muda, o que significa que o seu crescimento é lento, mas abundante.


Deve-se escovar diariamente com um pente as franjas e com uma luva de borracha nas zonas de pêlo curto, e também é aconselhável aplicar um spray nutritivo de lanolina, para manter o pêlo em boas condições.
O banho é dado apenas quando necessário, com um champô para pêlos longos; para ajudar o pêlo a ficar sem nós, deve-se escová-lo com uma luva de borracha ao mesmo tempo que se seca com o secador.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Funny Dogs Do Crazy Things

Tosquia do Schnauzer (Gigante, Médio e Miniatura)


Esta raça possui 2 tipos de pêlo: um entre-pêlo lanoso e uma cobertura de pêlo duro como arame. Se for cuidado não é necessário o banho. Uma escovagem diária mantém o pêlo suficientemente limpo. Mas, em todo o caso, deve-se utilizar um champô apropriado para pêlos duros, de maneira a não comprometer as características do pêlo cerdoso. Deve-se sim, limpar regularmente as zonas que estão sujeitas a mais sujidade (barbas, patas, zona genital).


Deve-se habituar o cachorro desde cedo a permanecer na mesa de grooming, enquanto se realiza o stripping (ver Stripping - o que é?).
As sobrancelhas, tal como as franjas das patas são aparadas, enquanto que as barbas se devem deixar na íntegra, apenas se cortam os pêlos que sobressaem.

(Schnauzer Médio)


(Schnauzer Gigante)